BLOG

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Fruta, muito mais que Frutose



Um dos maiores erros em Nutrição que vemos diariamente ser repetido é o facto de não se entender que os alimentos são muito mais que a soma dos seus macro-nutrientes. O que aqui vamos debater é que Fruta é muito mais que Frutose!

Ainda que as "frutas modernas" tenham mais açúcar e menos densidade de micronutrientes que as frutas ancestrais é digno de registo que:
- Um maior consumo de fruta está ligado a um menor peso corporal (mais importante do que comemos é aquilo que não comemos e ao ingerirmos mais fruta, certamente estaremos a ingerir menos processados!) e está também associado a um menor risco cardiovascular, cancro e a um risco menor de mortalidade por todas as causas. (1)
E os grandes factores para esses benefícios são:
- Densidade de micronutrientes, ainda que menos densas que os legumes, aportam uma grande quantidade de micronutrientes por cada caloria (exactamente o aposto do alimentos processados!)
- Fibra
- Promoção de Saciedade (2)
Quantas peças de fruta por dia:
- Se houver caso de diabetes tipo II, sedentarismo ou se o objectivo for perder gordura corporal talvez possas reduzir a ingestão para uma a três peças por dia (embora deva ser amplamente compensado com a ingestão de legumes!). Obviamente se mais uma ou outra peça de fruta ajudar a eliminar/trocar por um alimento industrializado, sem dúvida que é uma EXCELENTE troca!
- Se o teu objectivo é ganhar massa muscular e te queres manter saudável (ingere fruta, legumes, e proteínas de qualidade em boas quantidades!), todas as frutas são tuas aliadas
Mas então a frutose é um problema?
Como começamos por dizer, a fruta é muito mais que frutose (e terias de comer MUITA fruta para que seja problema !)
A frutose quando isolada da fruta (exemplo: sumos naturais ou ainda pior em alimentos altamente processados com xarope de glicose com alto teor de frutose ou xarope de milho com alto teor de frutose) pode ser realmente perigosa já que se processa de maneira diferente da glicose. O problema destes xaropes ricos em frutose é consegue em pequenas porções de refrigerantes (ou outros alimentos sólidos industrializados onde são adicionados este açúcar barato) adicionar quantidades enormes de frutose desprovida de fibra, de micro nutrientes e fitoquimicos (o que na natureza seria impossível) e que nos deixa mais expostos a:
- Maior resistência à insulina no tecido hepático e adiposo
- Mais triglicerídeos
- Mais Ácido Úrico
- Maior Acumulação de gordura no fígado

Eat realfood!

Referências:

GOOGLE +
←  Anterior Proxima  → Página inicial